quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Coisas estúpidas que me acontecem VII

Estaciono o carro ao pé duma obra e preparo logo os ouvidos. Não seria a carga de água do momento que iria impedir aquela fauna de se manifestar.
Saio do carro, tiro o meu saco-troley para ir às compras e começam logo os risinhos e comentários abafados pelo som do temporal e do meu cérebro a gritar "Cabrões."
Para cúmulo, pensei eu, ainda tiveram o descaramento de vir atrás de mim, chamar-me "olhe! olhe!" e eu muito empertigada sem olhar, por isso: toque no braço.
Ao que me viro e rosno: "O que é que foi?!"

"Desculpe, mas é que deixou cair um sapato."

O meu carro é o cemitério dos sapatos canibais que já me deixaram os pés em sangue e mesmo assim não consigo deitá-los fora. Lá estava uma sandália, linda, toda ensopada. Também ela a rir-se da minha cara tacho, a mula.

4 comentários:

fd disse...

Pois, às vezes o nosso pretensiosismo engana-se.

P disse...

O que me fazes rir, mulher!
Para quando uma nova jantarada?

I disse...

fd: e não é um horror??
p: anytime. :)

just V disse...

coisas de mulher gira.....

acerca da menina