terça-feira, 22 de março de 2011

Amamentar

Dedico este post a todas as mulheres que descobrem na decisão de amamentar os filhos uma luta - mais uma - contra preconceitos, invejas, ciúmes, incompreensão, ignorância, horários, tabelas de percentis, regresso ao emprego.
Dar de mamar é um acto de intimidade, de partilha e de amor.

Mando um abraço forte a quem está, neste momento a olhar para o bebé inconsolável a chorar, e com um pé na rua a caminho da farmácia para comprar o suplemento. Decidam com coragem, liberdade e amor.

"Dar de mamar (...) É estarmos soltas, poderosas, famintas, como lobas, leoas, tigresas, cangurus ou gatas. Muito semelhantes às mamíferas de outras espécies em total apego pelas crias, ignorando o resto da comunidade, mas atentas, milimetricamente, às necessidades do recém nascido."

Gutman, Laura, "A Maternidade e o encontro com a própria sombra"

6 comentários:

Coisas Boas disse...

O Tiago mamou até aos 18 meses...e o Diogo ainda mama. É um prazer para eles e para mim. e um orgulho também. e sinto como mãe, que é o melhor que lhes posso fazer. E sim, já senti preconceitos sobre isso. e já ouvi frases que incluem as palavras "vacas" e "leiteiras"!Talvez tenhas razão, e não passe mesmo de uma inveja secreta!
Mais uma vez...ser mãe é fazer o que o coração nos manda. quer se opte por dar, como por não dar!!!
Beijo minha querida!
Sou do teu clube...

I disse...

Tu és uma das minhas inspirações neste capítulo. :)
Obrigada e eu é que sou do teu clube.

Little Bastard disse...

Cada uma faz como entende e ninguém tem nada a ver com isso. É simples e funciona para tudo.

I disse...

so true
mas há sempre quem tenha que meter a merda do nariz.

CACAU disse...

Vim aqui para por um acaso... Dei de mamar durante dois anos, por opção e por que achei que era o melhor. Não fazia sentido tendo leite materno ir comprar sumplementos ou leites artificiais. Mas lutei contra preconceitos, muitas acusações evideias tolas que povoam a cabecinha de muita gente ...não me arrependo!

I disse...

Obrigada cacau.
Acredito cada vez menos em acasos: sou doida por chocolate. ;)

acerca da menina