quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Pessoas com cães

Acham gracinha a que eles roam algo insignificante como uma caixa de cartão e espalhem os pedaços desfeitos e ainda cheios de baba canina pela casa fora. Sorriem num misto de orgulho e pieguice total quando acordam de manhã com a respiração deles na cara, senão já com duas patas em cima dos lençóis lavados largando pelo e baba mais uma vez. Isto acontece ao cão menos baboso e mais escovado, nem vale a pena argumentar.
Programam a vida toda consoante os xixis da criatura. O momento alto do dia dos donos dos cães é durante o passeio quando os gajos lá fazem o favor de cagar.
E chamam-lhes o melhor amigo só porque têm uma festa pegada de saltos, olhos arregalados e brilhantes, língua de fora e outra vez mais saltos sempre que entram em casa nem que tenham saído só por dois segundos. 

2 comentários:

Anónimo disse...

Oh Isa, isso nem pareceu teu... Já te esqueces-te do Igor???

Patricia

I disse...

claro que não!
serve de autocrítica!
;)

acerca da menina