quarta-feira, 25 de novembro de 2009

choque térmico

Por mais que tente não consigo deixar de me espantar, depois de estar dois dias na praia com temperaturas à volta dos 30 graus, com este frio à chegada a Lisboa.
E para ajudar tenho no corpo este bronze obsceno.



P.S: Vou colocar este post em primeiro lugar no ranking dos mais nojentos.

2 comentários:

byron disse...

Cocktail (dos teus textos)... em cinco minutos! :-)

«Por mais que tente não consigo deixar de me espantar. Estou em casa sozinha, em silêncio. Gritos, coisas a cair, mais gritos, gatos esganiçados, coisas a partirem-se - na escada do prédio. A minha vizinha e os sete gatos e dois cães num convívio com outra senhora de grandes seios velhotes e descaídos no meio de muitas outras senhoras desconhecidas todas de mamas de fora. Distrai-se assim da solidão, da velhice, do nada para fazer.

Não imagino estas gajas a foder. Consigo admitir o cenário delas na cama a fazerem filhos com o marido, mas não a foder. E para ajudar tenho no corpo este bronze obsceno.

A atracção do abismo é muito forte...

(Água a correr na banheira. Fria. Fria. Continua fria.)»

I disse...

hahahaha
Muito Bom.
Pena não poder visitar o teu.
Mais uma vez, obrigada pela visita.

acerca da menina