sexta-feira, 11 de julho de 2008

o telefone da velha passa o dia a tocar

Ou está surda, ou está morta ou tem mais o que fazer do que atender o telefone que toca sem parar o dia todo.
Mas alguém liga a uma velha às onze da noite? Se for algum apaixonado e que me esteja a ler por favor volte à moda antiga e escreva umas cartinhas perfumadas ou adopte outra merda qualquer mais silenciosa.
Até já imaginei o telefone numa camilha, ultimo grito da piroseira da moda antiga que parece que também é retro, em cima do naperon amarelado. E a velha, caída, dentro de uns collants cinzentos, a entrar em decomposição.

4 comentários:

Inês disse...

O teu prédio está cheio de peripécias!

La sevilhana disse...

Se já está a entrar em decomposição já sabes que é melhor comprar umas velinhas de cheiro...o pior é que se é assim como dizes, o telefone vai continuar a tocar...o melhor é dares-lhe um telemóvel,daquele dos pontos e ensina-a a pôr no modo vibrar...deixa de te incomodar e vais ver como vai adorar!Hum...pois... e se depois começa a gritar...?? ;P

Patrícia disse...

Sò podia ser tua vizinha!!!

Flavia Coradini disse...

Estou retribuindo sua visita ao meu blog. Adorei o seu.
Agora o comentário: quando comecei a ler, já imaginei a velhinha morta sozinha em casa. Ai, que aflição.

acerca da menina