quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Almoçar sozinha, da nisto

Não adoro, mas também não evito nem me importo. Gosto de ir a cervejarias e a sítios típicos e, havendo essa hipótese, fico ao balcão. Foi o que fiz hoje e, o habitual, só homens lá sentados. Quando os olhares se tornam insuportáveis pego no telemóvel e finjo que estou a fazer qualquer coisa, se alguém telefona é a alegria.
Diverte-me a dúvida inicial dos empregados em vir logo anotar o meu pedido ou esperar para ver se tenho companhia. Quando peço uma imperial quebra-se logo o gelo. Hoje não, fui ignorada porque estava no Porto e lá as coisas têm outros nomes. Emendei a gaffe imediatamente e pedi um fino. Logo o sorriso cúmplice do empregado.
Nessa altura, sentou-se à minha frente, bem, mais ou menos porque o bacão era em forma de U, sentou-se na direcção do meu olhar o Galã. A sorrir e a fazer olhinhos. Estava só à espera de quando é que sacava do pente e compunha a brilhantina ali mesmo.
Quinze minutos depois de uma brilhante exibição de macho latino, que passou por falar em voz alta, palitar os dentes e soltar arrotos sonoros, não pude ignorar mais. Ponderei entre fazer as minhas habituais trombas, acompanhadas de sopros e expressivo revirar de olhos ou, atitude mais sensata, continuar a ignorar.
Foi então que decidi inovar: olhei o animal nos olhos e comecei a comer inteiros os pedaços de melão, sim, aturei o número até à sobremesa. Já com as lágrimas nos olhos com a vontade de rir, quase não via o efeito no meu alvo e assim era também a concentração para não me engasgar. Só foram precisos três nacos de melão: o outro ficou vermelho até às orelhas, pediu a conta e saiu. Nem café tomou!
Vale a pena acrescentar que todos os outros meus companheiros de balcão se aperceberam da cena e estavam a ponto de me aplaudir quando afugentei a personagem.

5 comentários:

m disse...

grande i.no seu melhor!

P disse...

Temos cá mulher com M grande! Isso é que é serviço! Tens de me ensinar desses truques porque ainda ontem no concerto do Quim Barreiros ainda levei com um "se esta gaja fosse minha andava sempre com ela debaixo do braço". Foi boa a estadia no Porto? Tirando este precalço? E tremoços? Comeste tremoços?

CB disse...

Mulher de coragem! :)
Dava dinheirinho para ter visto...
Para ti, uma ovação de pé!!! :)

Inês disse...

LOL ! Que cena típica...

I disse...

Na verdade, acho que só o fiz porque não estava no meu habitat natural e, além disso, imaginei-me a representar um papel, não foi coragem nenhuma, foi imaginação. :)
P... o que eu adoro tremoços, não comi, não. A estadia foi boa, calminha.

acerca da menina